Para Bolsonaro, “tem índio que troca tora por cerveja e Coca-Cola”

0

A declaração foi feita pelo presidente em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta quinta-feira (19/11)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recuou e afirmou que não vai falar de países que compram madeira ilegal do Brasil. Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, nesta quinta-feira (19/11), o presidente apontou que empresas de outros países estão envolvidas no comércio ilegal de madeira extraída da Amazônia, mas não revelou quais. Bolsonaro, no entanto, voltou a criticar indígenas, sem apresentar provas. Segundo ele, tem índio que acaba trocando toras de madeira por uma Coca-Cola.

Durante a reunião da cúpula de líderes dos países que integram o Brics (Brasil, Rússia, Índia China e África do Sul), nessa terça-feira (17/11), Bolsonaro aformou que a Polícia Federal desenvolveu tecnologia para identificar a origem brasileira da madeira exportada ilegalmente para o exterior e que iria divulgar a lista desses países – o que acabou não fazendo nesta quinta.

“O assunto hoje aqui basicamente vai se resumir na questão de exploração de madeira legal e ilegal – e quais empresas de quais países é que importam essa madeira nossa. A gente não vai acusar nenhum país aqui de cometer nenhum crime ou ser conivente de um crime, mas empresas que poderiam estar nos ajudando a combater esse ilícito, que interessa para nós qualquer ajuda nesse sentido”, disse o presidente.

Edição: Aurélio Fidêncio
Matéria: Luciana Lima

Fonte: Jornal Metrópoles
Clickaraçoiaba desde 1999 – Compromisso com a verdade!

Campartilhe.

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário