Os chefes da UE planejam dividir o Reino Unido e manter a Irlanda do Norte dentro do Mercado Único e União Aduaneira após Brexit.

0

James Brokenshire, secretário da Irlanda do Norte, disse que não vê uma situação em que a Irlanda do Norte permaneça no mercado único ou na união aduaneira.

Funcionários em Dublin e Bruxelas irritaram os políticos do DUP com sua conversa sobre uma abordagem “de toda a ilha” para a Brexit – que separaria a Irlanda do Norte do resto do Reino Unido.

Os chefes da UE exigem que a Grã-Bretanha mantenha a Irlanda do Norte na União Européia após a Brexit, a fim de evitar uma fronteira difícil com a República.

O movimento – que dividiria o Reino Unido da Irlanda do Norte – irritou os políticos do partido unionista democrata e diretamente vai contra a posição britânica sobre o assunto.

Funcionários em Dublin e Bruxelas irritaram os políticos com a conversa sobre uma abordagem  de toda a ilha para a Brexit – que separaria a Irlanda do Norte do resto do Reino Unido.

A Comissão Européia enviou uma atualização sobre as negociações, que diziam que o movimento seria “essencial” para proteger o processo de paz, informou o Financial Times.

“Por conseguinte, parece essencial para o Reino Unido se comprometer a garantir que não seja instaurada uma fronteira na ilha da Irlanda, incluindo assegurando a ausência de divergências regulatórias dessas regras do mercado interno e da união aduaneira”, diz o documento.

Mas a notícia ocorre dias depois que o secretário da Irlanda do Norte, James Brokenshire, insistiu que tal abordagem seria “impossível” e que Belfast não pode permanecer no mercado único da UE.

“Vamos deixar a UE em 2019 como um Reino Unido”, disse ele na segunda-feira.

“Precisamos garantir que nada seja feito que prejudique a integridade do mercado único do Reino Unido”.

“Eu acho difícil imaginar como a Irlanda do Norte poderia de alguma forma permanecer dentro enquanto o resto do país se sai. Eu acho impossível”.

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, afirmou que era necessário um acordo feito sob medida, mas que a Irlanda do Norte deveria continuar a aplicar as regras da UE, mesmo depois de sairmos para facilitar os dois lados.
David Davis insistiu novamente hoje que há uma necessidade de “criatividade e sensibilidade” de ambos os lados para resolver a questão da fronteira da Irlanda do Norte -, mas a UE disse que muito mais trabalho precisa ser feito antes de podermos mudar para negociar.

O negociador-chefe da UE, Michel Barnier, aceitou que precisava de uma solução “única” para a situação da Irlanda do Norte.
Ele também disse que precisa ver o progresso nas próximas duas semanas, ou não podemos progredir com o Brexit no próximo mês conforme planejado.

Edição: Aurélio Fidêncio
Matéria: Natasha Clark
Fonte: Jornal The Sun
Clickaraçoiaba, O primeiro Portal de Araçoiaba da Serra – SP
Desde 1999
WhatsApp: (15) 99732-1144
Participe de nosso grupo de notícias no WhatsApp:
https://chat.whatsapp.com/4xJikNjir6wGNFNRS

Campartilhe.

Deixe Um Comentário